18.7.06

Finalmente!!!

Será que agora vai?? Foi um verdadeiro frenesi aqui entre o pessoal da Escola do CBPF quando souberam desta notícia, mas como sou físico "São Tomé" eu só acredito quando estiver lá na minha humilde continha do Banco do Brasil. De qualquer forma, vale fazer aqui votos de esperança:

"As bolsas de mestrado e doutorado da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Ministério da Ciência e Tecnologia (CNPq/MCT) serão reajustadas em 10%, ainda este ano. O anúncio foi feito pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Resende, e pelo secretário de Educação Superior (SESu/MEC), Nelson Maculan, na abertura da 58ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). A cerimônia foi realizada domingo (16), na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis. Segundo o ministro Sérgio Resende, o Brasil vai formar mais de dez mil doutores em 2006. Ele destacou a participação dos empresários no incentivo à pesquisa nacional e lembrou que o tema da reunião da SBPC este ano é SBPC&T - Semeando Interdisciplinaridade. O encontro prossegue até sexta-feira (21), no campus da UFSC, com palestras, debates e simpósios, além de uma série de eventos artísticos voltados para a promoção da cultura regional."

As informações são da Agência Brasil

1 Comments:

At 19/7/06 18:57, Anonymous Wanderson said...

O AUMENTO SAI NO FINAL DE AGOSTO !!


http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u14867.shtml

Governo libera verbas retidas para cientistas do país

O governo federal liberou um terço do volume de verbas federais para ciência e tecnologia que estavam retidas para superávit primário, e boa parte do dinheiro já tem destino, anunciou ontem o ministro Sérgio Rezende na reunião anual da SBPC. Dos R$ 380 milhões tirados do contingenciamento no fim do mês passado, R$ 209 milhões irão apoiar projetos de inovação em empresas.

Os editais, que devem sair até o fim do mês, devem se dividir em três linhas, uma das quais dedicada a áreas em que a participação empresarial em pesquisa é considerada fundamental. Rezende destacou o desenvolvimento de softwares e microeletrônica em tecnologia para TV digital e a produção de medicamentos para as chamadas doenças negligenciadas --que atingem a população pobre e têm tratamento caro. "A TV digital vai usar o sistema de modulação japonês, mas todos os produtos terão de ser desenvolvidos aqui", disse.

As outras duas linhas se destinam a fundações de amparo à pesquisa estaduais e à contratação de recursos humanos.

Sérgio Rezende anunciou no domingo, ao lado do ministro da Educação, Nelson Maculan, um novo aumento, de 10%, para as bolsas de mestrado e doutorado da Capes. "O aumento sai no início de agosto", confirmou o presidente da Capes, Jorge Guimarães. "Calculando a partir de 2002, o aumento soma cerca de 30%", disse.

 

Postar um comentário

<< Home