23.11.05

Einstein x Newton

Esta é fresquinha, o resultado saiu agora há pouco: Newton venceu Einstein numa pesquisa realizada entre cientistas e leigos a respeito de quem teria sido o maior cientista de todos os tempos.

Na enquete foram feitas duas perguntas:

1) Quem realizou a maior contribuição para a ciência, levando em conta o estágio do conhecimento em sua época?

2) Quem contribuiu mais positivamente para a humanidade?

Entre os cientistas, 86,2% votaram em Newton no primeiro item e 60,9% no segundo. Entre leigos, a vitória de Newton teve uma vantagem menor, 61,8% e 50,1% nos itens 1 e 2, respectivamente.

No entanto, a imparcialidade não foi o forte da pesquisa: a promotora do evento foi nada mais nada menos que a Royal Society (RS), a academia de ciências do Reino Unido. É bom lembrar que Newton, inglês de Woolsthorpe, foi presidente desta sociedade por vinte e quatro anos, de 1703 a 1727. Além disso, os cientistas que fizeram parte da pesquisa são todos membros da RS. Não estou, nem de longe, duvidando da seriedade da RS, mas fica aquela sensação de que pode ter havido bairrismo aí :) Sem entrar no mérito da questão levantada pela pesquisa, acho que a academia de ciências alemã deveria promover um concurso semelhante, em desagravo. Afinal estamos nos 100 anos do Annus Mirabilis de Einstein.

Uma curiosidade. Na página que promoveu o evento podem ser encontrados argumentos tanto a favor de Newton (defensor: Sir John Enderby) quanto de Einstein (defensor: prof. Jim Al-Khalili). Entre os pontos pró-Einstein estaria o fato de que ele teria explicado por que o céu é azul. Para mim isto foi uma surpresa, até onde sabia isso era obra de Lord Rayleigh que foi quem deduziu a relação entre espalhamento e frequência da onda incidente (comprimentos de onda menores espalham mais e por isso vemos o céu azul). Provavelmente Einstein foi o primeiro a dar um tratamento quântico-estatístico, abordando o problema em termos de átomos e moléculas. Pelo que andei pesquisando, o artigo em que faz isso é o Theorie der Opaleszenz von homogenen Flüssigkeiten und Flüssigkeitsgemischen in der Nähe des kritischen Zustandes (Annalen der Physik, 33, 1910, pp. 1275-1298, aqui você pode acessar o artigo em formato pdf). Claro, está em alemão e portanto não entendi quase nada, mas procurando se acha as fórmulas onde aparece a quarta potência da frequência (a matemática é universal :D). Quem souber de uma tradução deste artigo ou tiver uma referência na qual este cálculo é feito, por favor, mail me.

Bem, se alguém estiver interessado na minha opinião sobre a pesquisa: Einstein e Newton estão empatados como físicos, mas Newton inventou o cálculo. É como se Einstein tivesse bolado a geometria não-euclidiana para desenvolver sua teoria da relatividade geral. So, you guess my vote.

8 Comments:

At 24/11/05 10:15, Anonymous Alysson Ferrari said...

You have a point. De fato, Einstein teve a intuição genial de que a geometria diferencial era a linguagem adequada para descrever a gravitação, mas ele recorreu a amigos para descobrir que essa geometria diferencial já existia na literatura matemática (como Heinsemberg e suas matrizes) e para aprender sobre ela.
Por outro lado... nas horas vagas, Einstein virou símbolo da mídia (o primeiro físico pop-star), pacifista convicto, velhinho simpático, etc. Nas horas vagas, Newton escreveu um monte de coisa de misticismo, alquimia, interpretações bíblicas e coisas tais. Ah, e vivia brigando com o Leibnitz. Eh eh...
Enfim... eu votaria no Newton, nessa tal pesquisa... porque sua realização científica foi mesmo impressionante... mas imagino que se ele vivesse no século vinte, na era da mídia, poderia ser um físico meio "bad boy", ou "troublemaker".
(Favor não levar muito a sério esse comentário, eh eh... )

 
At 27/11/05 14:51, Anonymous Randall said...

Maior cientista, com maior contribuição à ciência? Lamento, não é nenhum físico...

Meu voto é para Darwin. Em primeiro, segundo e terceiro lugar. Em quarto, talvez, Newton.

Se um ET chegasse à Terra hoje teria pouco interesse nas obras de Newton ou Einstein, mas certamente teria interesse na obra de Darwin.

 
At 30/11/05 09:12, Blogger Andre said...

Randall, discordo totalmente. A idéia de evolução das espécies é muito antiga, Anaximandro já falava disso e mesmo um discípulo seu chegou a investigar fósseis. Mas tudo naquele ambiente mítico-filosófico da Grécia. Darwin contribuiu colocando a idéia em firmes bases científicas, através dos dados que coletou em suas viagens, e introduzindo a seleção natural atuando via mutações entre gerações.

Mas eram idéias que já existiam, coisa que nem de longe pode se afirmar sobre os principais trabalhos de Newton e Einstein.

E em termos de resultados positivos na sociedade... bom, além do impacto cultural, contribuindo para tirar o homem do centro do mundo, que consequências tecnológicas o trabalho de Darwin teve?

Claro, pode ser que penso assim porque sou físico e acabo não conseguindo ser imparcial :P

 
At 30/11/05 09:40, Anonymous Randall said...

André,

Essa é uma escolha que envolve muito a opinião pessoal e isso é que nem nariz: cada um tem o seu! LOL

Eu acho que a importância da obra de Darwin e, principalmente, sua permanência são maiores que as de Einstein e Newton. Claro que essa obra não saiu do nada, mas o mesmo ocorre com a obra de Newton e mesmo a de Einstein: se você olhar o contexto em que os trabalhos deles foram realizados, as idéias estavam no ar. Isso não diminui nenhum deles, mas essa história de que cientista tira uma teoria do "nada" é mistificação histórica. O que, infelizmente, é algo bem comum na história da ciência.

Lembre-se também que a evolução de DarWin era fundamentalmente diferente das idéias anteriores, assim como o átomo proposto no século XIX era uma idéia muito diferente do átomo grego.

Quanto à importância das teorias, não creio que deva ser medida apenas pelos impactos tecnológicos. Se fosse assim, o pessoal da teoria quântica deveria estar todo na frente de Einstein. Sim, ele contribuiu para a mecânica quântica, mas pouco.

No mais, como disse, há um grande fator de opinião pessoal no assunto e não tenho a pretensão de convencer ninguém. Contudo, recomento a leitura da biografia de Darwin, de Adrian Desmond.

Abraços.

PS: Também sou físico. ;-)

 
At 1/12/05 10:36, Blogger Andre said...

Randall,

Só mencionei as consequências tecnológicas porque a segunda pergunta da pesquisa da Royal Society se referia a isso. Aliás, nesta pergunta eu votaria em Einstein, e não em Newton, como fiz para a primeira. Einstein teve uma atuação importante como pacifista, além de ter lançado as bases do laser, onipresente em nossas vidas. Isso sem falar no efeito fotoelétrico e sua importância para a afirmação da idéia quântica.

*Pessoalmente*, acho que Darwin não foi lá tão especial, apenas estava no lugar certo na hora certa, o que não diminui o impacto de sua obra, claro. Mas se não fosse ele seria outro, e isto é uma forma de julgar a importância de um gênio. Newton pôde esperar vinte anos antes de publicar o principia, nao tinha com o que se preocupar, ninguem estava perto daquilo. E se não fosse Einstein, não sei quando teria aparecido a Relatividade Geral; sua solução, originalíssima, estava muito além de qualquer outra abordagem da época.

Andre

 
At 6/12/05 09:04, Anonymous Randall said...

André, como eu disse esse é uma questão que envolve muito gosto pessoal e não pretendo mudar a opinião de ninguém.

Mas devo fazer dois reparos: Darwin esperou trinta anos antes de publicar seu trabalho.

E havia vários físicos "ciscando" ao redor da Relatividade. Sem desmerecer Einstein, a quem admiro muito. Mas basta ver que várias das idéias da relatividade especial (Transformações de Loretz, relação "massa" e velocidade) estavam presentes antes do trabalho de Einstein.
Por mais brilhante que Einstein tenha sido, ele também estava na hora certa e lugar certo, como todo grande cientista.
Isso inclui a Relatividade Geral, que também tem diversas contribuições de terceiros. Se não tivesse sido Einstein, seria outro, mesmo que demorasse 15, 20 anos a mais.
É claro que o mesmo pode se dizer de Newton e Darwin. Nenhum cientista trabalha "sozinho", por mais brilhante que seja. Eles sempre estão um "pouco" à frente de seu tempo, mas não tanto assim...

Abraços.

 
At 17/12/07 19:38, Anonymous Anônimo said...

Como assim Einstein não tinha ningúem próximo às suas idéias ?

Poincaré não existiu ?

 
At 11/10/09 00:15, Blogger Valbert said...

DARWIN E NEWTON NAO FORAM NINGUEM PERTO DE EINSTEIN, ELE NAO ERROU!!!

NEWTON FOI REFUTADO, DARWIN ESTÁ SENDO REJEITADO POR UM NUMERO DE CIENTISTAS QUE CRESCEM EM NUMERO ESPONENCIAL...

EINSTEIN É O MELHOR QUERIA TÊ-LO CONHECIDO!!!

 

Postar um comentário

<< Home