25.5.06

Sombra e água fresca....

Realmente a notícia caiu como um balde água geleada, e bem gelada, para o programa espacial brasileiro. Não demorou muito para ver na rede muitas reportagens sobre a aposentadoria do astronauta brasileiro Marcos Pontes. Para o governo restou "tapar o sol com a peneira", para nós restou aquele pequeno buraquinho no bolso de US$10 milhões. Se o objetivo da missão foi de divulgar o trabalho da Agência Espacial Brasileira (AEB) como parte de um programa de marketing o objetivo foi alcançado, mas bem que ele poderia ter esperado mais de um mês para pedir a aposentadoria não é? Além disso, acho que não "pega" bem o primeiro astronauta do Brasil se aposentar logo depois de um mês de retorno, já temos a fama de que só se acha aqui samba, futebol e festa. Imaginem só todas aquelas crianças vendo seu herói nacional aposentado antes mesmo de virar desenho animado...

Abaixo a opinião de alguns que defedem e que atacam:

Fonte: Jornal da Ciência
"...O presidente da SBPC, Ennio Candotti, que sempre criticou a missão do astronauta, reagiu com ironia ao afastamento de Pontes. "Agora ele deve vender bonequinhos", disse."
"...Tudo foi publicidade, algo muito parecido com fogos de artifício, que explodem e logo acabam", disse Candotti. Para a ciência, segundo ele, não haverá prejuízo. "A Aeronáutica é que pode perder um piloto, um operador."
"...O Procurador-Geral do Ministério Público do Tribunal de Contas da União, Lucas Furtado, disse que a saída de Pontes, logo após o alto investimento feito pelo país em sua formação, não é ilegal.
"Já em termos morais, é outra história", disse."
"Procurado nesta terça-feira pelo “O Estado de SP”, o presidente da AEB Sérgio Gaudenzi se limitou a dizer, por meio de sua assessoria de Comunicação, que Pontes "cumpriu sua missão com a Agência Espacial Brasileira, que era levar o Programa de Microgravidade ao espaço"."

Talvez o grande problema não tenha sido a aposentadoria do astronauta brasileiro, foram escolher logo um que faltava somente um mês de contribuição para pedir a aposentadoria. Será possível que só existe no Brasil uma pessoa capacitada para ir ao espaço e logo o dito cujo está para se aposentar? "Vamo que vamo !!!"

2 Comments:

At 25/5/06 15:26, Blogger Cássius said...

É Paulo, p/ mim faltou aí um pouco de consciência moral do Cel. Pontes. Até porque ele tinha carta branca na AEB p/ escolher o rumo que gostaria de dar à sua carreira. É verdade que dentro da aeronáutica ele não poderia mais galgar cargos superiores, em função da carreira paralela que escolheu, porém, ele mesmo afirmou em várias palestras que fez essa opção por livre arbítrio e dedicação ao sonho de tornar o Brasil uma grande nação!
Acho que o ministério da aeronáutica deveria intervir e achar uma maneira de manter Pontes na ativa por pelo menos mais 10 anos, de forma que o argumento de publicidade p/ o Brasil e inspiração p/ a juventude se justifiquem. Caso contrário fica apenas a impressão de que mais uma vez caímos como patinhos em função a interesses pessoais.

 
At 25/5/06 16:26, Blogger Evandro said...

Acho que o Cel. Pontes encrou esse sonho como sendo só dele e esqueceu da nação que ele representa, principalmente sendo o pioneiro em executar serviços espaciais. Já achava que era um desperdício a grana toda que foi injetada nesse programa, agora fica evidente a falta de respeito do nosso primeiro astronauta para com sua nação sentindo-se com o dever cumprido com tão pouco tempo após seu retorno. Mas o que podemos esperar do nosso Brasil, não é?

 

Postar um comentário

<< Home